sexta-feira, 28 de maio de 2010

Caras de Banana Podre.


Você pode primeiramente se perguntar: a quem será que ele se refere ao escrever “Caras de banana podre?”
Pois é... Refiro-me a você, seu pai, sua mãe, eu, minha avó, enfim... Falo de todo mundo!
O fato é que quando estamos na rua, em meio à nosso cotidiano, TODOS nós ficamos com “caras de Banana Podre!”
Eu sendo um exímio representante da classe média, ainda não tenho carro, e terei que ralar bastante ainda para comprar o meu, e assim sendo, praticamente todo santo dia utilizo os meios de transporte público tradicionais a grande parte da população brasileira. *Que por sinal são uma grande e triste PORCARIA*.
Hoje em dia eu moro em Madureira, e faço Faculdade e estágio no Centro da cidade. No mínimo de segunda a sexta eu pego Trem - ida e volta.
Parece que ao sairmos de casa, não sei se é pelo nível de coisas que temos na cabeça - problemas, preocupações, afazeres, trabalho, etc - assim que botamos o pé na rua, inconscientemente vestimos a Máscara de Banana Podre! É isso mesmo, ao atravessar a rua e chegar na estação de trem, eu já avisto as pessoas meio apressadas, porém tudo acontece realmente quando chego ao trem! Quem já teve a incrível oportunidade de andar de trem >Agora eu forcei a barra < rs, sabe do que estou falando.
Quem está lendo um jornal, cochilando, jogando no celular, ou se distraindo com algo desse tipo, passa batido com sua Máscara de Banana Podre, porém quem não tem a sorte de distrair-se JÁ ERA!
É totalmente estranho e constrangedor você ficar em um ambiente com pessoas que você nunca viu na vida *alguns são tão estranhos que seria melhor você continuar sem tê-los visto por todo sempre*
Eu entro no vagão e sento no banco. (eu dou sorte que quando não tenho aula na facu, eu saio de casa fora do horário de Rush, e os trens estão ligeiramente vazios, sobrando ainda alguns poucos lugares para sentar). Como os bancos ficam localizados uns de frente pros outros, sobrando o espaço maior como corredor para passagem das pessoas, somos obrigados a ficar olhando uns pra cara dos outros, e é aí que os Bananas Podres se apresentam.
O trem vai rumando à Central do Brasil, balançando e fazendo aquele barulho chato dos trilhos. Você tenta fechar os olhos, olhar pro chão mas não adianta, seus olhos sempre tenderão a olhar pra frente, e a sua frente você verá ele... Sim, ele mesmo... Um cara de Banana Podre! Você tenta disfarçar de novo olhando pro chão, mas não adianta, quando olhar pra frente de novo, você terá a sensação que o cara de Banana Podre estava te olhando, e quando você o olhar, ele vai olhar pro lado, aí você olha pra pessoa ao lado dele e sente a mesma coisa, olha pra quem está sentado ao seu lado, e novamente... MEU DEUS!... Estou cercado de Bananas Podres! O pior de tudo é que as pessoas ao seu redor sentem a mesma coisa referente a você.
Filas de Banco costumam ser um ótimo ponto de encontro dos caras de Banana Podre. Mulheres, senhores, homens, crianças, não importa; na fila do banco todos vestem a máscara. Alguns cruzam as pernas enquanto esperam em pé para disfarçar sua cara de Banana Podre, outros ficam contando e recontando o dinheiro para não ter que olhar pra cara de ninguém, outros falam ao celular pensando que isso os fará ter menos cara de Banana Podre, *eu por exemplo fico olhando pros caixas, é muito difícil de não ver uma mulher bonita trabalhando em caixa de banco, na maioria das vezes elas são lindas, e como estão ocupadas trabalhando, essas por sua vez NÃO usam a nossa máscara nesse momento*
Você anda pela rua e a todo momento se depara com um, você chega no sinal e #Batata! Tem um cara de Banana Podre esperando o mesmo fechar. Ao atravessar a rua vem aquela enxurrada de potássio estragado, você se desvia e segue rumo ao seu destino.
É muito engraçado ver por exemplo os Bananas Podres em transmissões de partidas de futebol, quando há tiro de meta, escanteio, ou o jogo foi parado por algum motivo, as emissoras costumam filmar mulheres bonitas, crianças ou aqueles palhaços ornamentados com cores do time. Ao serem filmados e não perceberem, eles se apresentam com a máscara, ficam com aquela cara de Banana Podre olhando pra num sei aonde... A partir do momento que descobrem a câmera focando neles, eles instantaneamente retiram a máscara e sorriem felizes e contentes #EuAchoMuitoCômico!
Algumas pessoas utilizam a máscara por tempo integral. Um ótimo exemplo é o Faustão, *PUTZ* como ele consegue passar toda vida usando aquela máscara de Banana Podre??? Não importa qual seja ocasião, ele sempre está por detrás da máscara! Outro ótimo exemplo são os jovens atores de Malhação. No início eu gostava sabe, mas com passar dos anos foi piorando, piorando, piorando, até que quando não tinha mais o que piorar, resolveram contratar o filho do Fábio Júnior (mas isso é assunto pra uma OUTRA postagem). Poxa, você assiste a novelinha e não tem como não reparar nas máscaras de Banana Podre que todo elenco usa, as poucas vezes que infelizmente eu vi, confesso: #SentiVergonhaAlheia!
Enfim... Todos nós vestimos a Máscara de Banana Podre durante a vida, uns vestem mais, outros menos, mas no fundo TODOS VESTIMOS! hehehehe

6 comentários:

Bruno , idiota master³ disse...

Acho que você tem uns transtornos do mau na cabeça, mas relaxa que eu também tenho, mas você soube descrever bem as situações, se não fosse o fone de ouvido passaria mais situações como essa.

zylmeire disse...

Essas situações descritas, todos nós passamos diariamente, menos andar de trem, essa eu pulo. Eu tb olho pra o chão e quando planejo ir ao banco ou andra de onibus ou metro levo meu fone, que me exime de olhar para qualquer lugar, viajo nas minhas musicas. Mas situação constrangedora é quando um cara de banana podre cisma de me paquerar ai eu é que fico com cara de banana podre, fico sem graça, sem saber para onde olhar, situação constrangedora, fico feliz quando chego no meu destinho, ou quando é minha vez na fila. Enfim, todos nos, diariamente temos cara de banana podre, kkkk.

Calos Rodrigo disse...

KKKKKKKKKKKKKKK Imagino... rs

Paloma disse...

Mais um texto maneiro.. Outra realidade, nunca andei de trem mas no meu cotidiano também me deparo em todos os locais com várias caras de banana podre, e eu sou outra, lógico! rsrs
Vlw, espero o próximo texto

Renan disse...

belo post Carlos, tem total razão...

Angélica disse...

parabéns pelo post..
bem elaborado hein!! rs..